Quatro polêmicas que marcaram os primeiros dias do governo Temer

Publicado em: 16/05/2016

                    Temer escolheu apenas homens para compor primeiro escalão de seu governo

Por Interino

Com aval do Senado à abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff na última quinta-feira, o vice-presidente Michel Temer assumiu temporariamente o comando do país, enquanto a petista espera pelo julgamento.

Porém, o governo interino mal começou e já coleciona polêmicas. A BBC Brasil lista abaixo quatro delas.

1. Falta de diversidade

Com a posse de Temer, é a primeira vez desde 1979, quando o país ainda era governado pelo general Ernesto Geisel, que somente homens formam o gabinete de um presidente.

A decisão de se rodear por auxiliares apenas do sexo masculino provocou fortes críticas ao peemedebista. Isso também representa uma quebra de paradigma quando comparado com o governo de Dilma, que, além de ser a primeira presidente mulher do país, nomeou 15 ministras ao longo de seus dois mandatos.

Questionado sobre a ausência de mulheres, o novo ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou que “tentamos de várias formas, na parte que dizia respeito à disponibilidade, em várias funções, tentamos encontrar mulheres”.

“Mas, por razões que não vêm ao caso, isso não foi possível”, completou, em entrevista a jornalistas na sexta.

Veja o restante da matéria da BBC AQUI

 

 

 

 




Faça o seu comentário