Vereador Flavio Sami usa sua página social e diz; "Não me vendi, não me troquei, não tenho preço, não sou mercadoria"...

Publicado em: 03/01/2017

                   vereador-flavio-samir.jpg

                           Vereador de João Câmara Flávio Sami (PSD) (Foto: arquivo pessoal)

 

Há cerca de dois mil anos, Jesus proferiu uma grande advertência aos seus discípulos sobre a conduta de julgar as pessoas, pois elas sempre tiveram interesse em julgar sem nenhum comedimento. 

Disse-lhes Jesus: Não julgueis, para que não sejais julgados; pois com a exata medida com que medirdes, haverão de medir a vós. (Mt 7:1,2). 

Não sabemos a dimensão das consequências de uma condenação antecipada, de um mal juízo de valor baseado apenas em uma versão, de uma exposição deletéria e gratuita lançada contra companheiros de mesma caminhada; geralmente essas pessoas são expostas a um julgamento ainda maior; o julgamento de deus, quando não muito, o julgamento da opinião pública.

Todavia, continuarei observando atentamente, e esperando, pacientemente, as consequências desse julgamento prematuro que alguns "precipitados" fazem ao nosso respeito, vereadores de oposição. Pois bem, hora de refletir: 

Aquém interessa essas ilações indigestas, ditas e propagadas em redes sociais e blogs que vendem popularidade a um preço qualquer? Minha gente, fui eleito o terceiro vereador mais votado do Município de João Câmara, com 1.201 votos; e isso só foi possível graças a Deus, a minha família e amigos, os quais, nunca me abandonaram.

Não me vendi, não me troquei, não tenho preço, não sou mercadoria, tão pouco sou afeito as traições, como tentam insinuar alguns imotivados "revoltosos". 

Aliás, desde as eleições de 2012, que me mantenho firme, fiel e leal ao sistema da oposição; ou será que já esqueceram a minha jornada pra chegar até a Câmara Municipal? Foram anos de muito trabalho, empenho e dedicação; Deus e minha mãe são testemunhas disso. Se há alguém, que por vezes, se sente traído nessa caminhada política, esse alguém sou eu; Entretanto, sigo firme e forte acreditando em dias melhores e nos meus ideais, confiando sempre em Deus, nos meus eleitores, amigos e na minha família.

Mas uma vez a injustiça ensaia um ardil manifesto propagado por alguns dos nossos; mas tenho certeza que a esmagadora maioria daqueles que me confiaram o voto, nunca duvidaram da minha reputação. Sou bom de briga, estou preparado! Não pensem os falsos profetas que temerei os ataques maliciosos tramados nas sombras e disseminado nas palavras aveludadas de quem esconde a peçonha, a falsidade e a hipocrisia humana. 

"Uma de nossas tarefas mais difíceis não é ver aquilo que ninguém viu, mas pensar o que ninguém ainda pensou sobre aquilo que todo mundo vê.”

Um abraços à todos e FELIZ ano novo!

 




Faça o seu comentário