Potiguar Jussier Formiga leva bônus de US$ 50 mil por “Performance da Noite” do UFC 221

Publicado em: 12/02/2018

                                            (Foto: Getty Images)

 

O Ultimate recompensou Jussier Formiga por sua atuação surpreendente contra Ben Nguyen no UFC 221, na madrugada de sábado para domingo em Perth, Austrália. O peso-mosca potiguar levou um dos dois bônus pela “Performance da Noite”, no valor de US$ 50 mil (R$ 164,7 mil).

A vitória de Formiga por finalização no terceiro round foi digna do prêmio. Quarto colocado no ranking dos pesos-moscas, o brasileiro dominou o adversário americano, oitavo colocado, com sua habilidade na luta agarrada, mas surpreendeu ao acertar um potente soco rodado que quase levou Nguyen a nocaute. Formiga aproveitou que o oponente se colocou sobre quatro apoios, pulou sobre suas costas e encaixou um mata-leão. Nguyen não bateu em desistência e acabou apagando.

Num evento repleto de grandes nocautes e finalizações, o UFC surpreendeu com sua escolha das demais premiações da noite. Em vez de escolher uma das vitórias por nocaute ou finalização dos australianos Tai Tuivasa e Tyson Pedro, que estiveram no card principal, o Ultimate deu o segundo bônus de “Performance da Noite” para o estreante nigeriano Israel Adesanya, que correspondeu às expectativas ao derrotar o lutador local Rob Wilkinson. Conhecido pelo estilo exuberante no kickboxing, o invicto Adesanya venceu Wilkinson por nocaute técnico no quarto round, após o australiano cair sentado, vítima de uma saraivada de golpes como cruzados, uppers, cotoveladas e joelhadas.

Outra premiação surpreendente foi a de “Luta da Noite”: o UFC premiou o confronto entre Jake Matthews e Li Jingliang, vencido por Matthews por decisão unânime. O combate foi repleto de ação, mas fãs e jornalistas criticaram o desempenho do chinês Jingliang, que por duas vezes cometeu faltas para evitar finalizações, mas não foi punido pelo árbitro. No primeiro round, ele tentou torcer os dedos de Matthews para evitar o mata-leão, o que é ilegal. No segundo assalto, a falta foi ainda mais acintosa: colocou os dedos dentro dos olhos do australiano ao tentar se livrar de uma guilhotina, e os olhos de Matthews começaram a sangrar abundantemente. Por sorte, nenhuma das penalidades afetou a vitória do australiano. Cada um dos dois lutadores recebeu US$ 50 mil.

 

Combate

 




Faça o seu comentário