Chefe de cirurgia da Santa Casa confirma que Bolsonaro correu risco de morrer

Publicado em: 06/09/2018

O médico Cícero de Lima Rena, chefe de cirurgia da Santa Casa, que coordenou a equipe de cirurgiões que operou Jair Bolsonaro, confirmou que o candidato correu risco de morte após o ataque. A informação foi dada na coletiva realizada agora a noite pela direção do hospital Santa Casa de Misericórdia, de Juiz de Fora.

De acordo com o médico, só o fato de ter havido a lesão, já configura o risco e adiantou que Bolsonaro não será transferido para o Sírio Libanês. “Lesões, todas elas, tem um risco para a vida. Com relação à transferência, é uma decisão que a família tem que tomar com base nas condições clínicas do paciente. Nesse momento, ele não tem condições de ser transferido”, disse..

O médico confirmou que uma equipe do Sírio Libanês está a caminho para acompanhar o caso a pedido da família e que, em havendo condições clínicas, se for interesse da família, ele será transferido. “Tão logo haja [condições clínicas], a gente não vê porque não haver a transferência, caso seja interesse da família”, disse.

 




Faça o seu comentário