Forças Armadas realizam triagem de pacientes antes de acessarem hospitais e postos de saúde

Publicado em: 26/03/2020

                                  Foto: Reprodução

 

Por meio da Operação Covid-19, os militares das Forças Amadas iniciaram ações de apoio a órgãos públicos e sociedade com foco no combate ao novo coronavírus. Desde a última sexta-feira (20), Marinha, Exército e Aeronáutica atuam coordenados em função da ativação de um Centro de Operações Conjuntas (COC), situado no Ministério da Defesa (MD), em Brasília (DF), e dez Comandos Conjuntos, distribuídos por todo o território nacional.

Além disso, as Forças Armadas estão apoiando na área logística com a instalação de pontos para triagem de pacientes antes de acessarem os hospitais e os postos de saúde, oferecendo suporte a secretarias de saúde em campanhas voltadas para idosos, em ações de controle de segurança nas fronteiras e em embarcações, entre outras.

Integrante da estrutura do Ministério da Defesa (MD), o Centro de Coordenação de Logística e Mobilização (CCLM) é responsável por coordenar a Logística e a Mobilização nas Forças Armadas e em operações conjuntas. Ao mesmo tempo que foi acionado o Centro de Operações Conjuntas, o CCLM instituiu setores para atuar de forma ampla e coordenada no enfrentamento à Covid-19.

Foram ativadas as células de Saúde, responsáveis por receber demandas e deliberar junto a representantes das Forças, além de manter atualizadas as informações de logística; Transporte, local onde são recebidas as demandas das demais células do CCLM e coordenado junto ao COC o acionamento de missões; Mobilização, onde são tomadas decisões sobre convocação e contratação de pessoal e de material, e a possível mobilização de empresas; e a Financeira, que possui a atribuição de receber, descentralizar e aplicar recursos para operações.

Para o subchefe de Coordenação de Logística e Mobilização, general de brigada José Eduardo Leal de Oliveira, o momento requer forte logística e celeridade nas ações. “A atuação das Forças Armadas em apoio à nossa sociedade é constante. Vemos sempre soldados, aviadores e marinheiros no combate à dengue, quando ocorre uma enchente, na tragédia de Brumadinho. Em função disso, com a crise, viu-se a necessidade de ter um enfoque mais coordenado na pronta resposta”, sublinhou.

De acordo com o general, os militares poderão apoiar em atividades como a instalação de hospitais de campanha, porém a possibilidade será avaliada com cuidado, já que esses hospitais foram criados para emprego em operações militares e humanitárias, pois possuem poucos leitos, os quais precisariam ser adaptados às condições da presente pandemia.

Logística e mobilização

O Centro de Coordenação de Logística e Mobilização (CCLM) atua em ligação com agências e organizações governamentais e não governamentais, e deve estar capacitado a cumprir ações de coordenação em situações de crise, integrar e processar dados das Forças Armadas, dos Comandos Conjuntos ativados e dos órgãos públicos ou privados.

 

Com informações do Ministério da Defesa

 




Faça o seu comentário