Bolsonaro embarca neste sábado rumo ao Amapá para formalizar intenção de isentar conta de luz

Publicado em: 21/11/2020

Rádio Clube de Lages                                                           Foto: Isac Nóbrega/PR

 

O presidente Jair Bolsonaro embarca neste sábado, 21, para o Amapá, onde deverá formalizar a intenção de isentar da conta de luz em novembro os consumidores que foram afetados pelo apagão no estado, o que deve custar cerca de R$ 60 milhões. Os custos da reativação do serviço serão divididos por consumidores de todo o País.

O presidente do senado, Davi Alcolumbre, que é do Amapá, foi quem convidou o presidente para ver pessoalmente como a população está sendo atingida pelo problema. Já são mais de duas semanas sem luz e até agora não há uma solução efetiva. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, esteve pessoalmente na região essa semana.

O governador do estado, Waldez Goés, admite que desde o primeiro momento teve o apoio do governo federal e da bancada do estado no Congresso, mas explica que a solução ainda parece distante. “A complexidade do problema é desafiadora, e obviamente os esforços apreendidos não atenderam a expectativa da solução em 24h ou 48h”, disse.

Ontem, a Aneel, a agência nacional de energia elétrica, autorizou a liberação em caráter emergencial de duas usinas termelétricas para abastecer o estado. A liberação para a produção comercial da energia começa hoje.

Também nesta sexta-feira, a Advocacia-Geral da União (AGU) conseguiu reverter no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) decisão que havia determinado à União o pagamento de auxílio emergencial a famílias atingidas pelo apagão no Amapá.

O TRF também derrubou decisão da primeira instância que havia determinado o afastamento por 30 dias dos atuais diretores da Aneel e do ONS, do operador nacional do sistema.

 

Jovem Pan

 




Faça o seu comentário