Ex-ministro Carlos Gabas revela porque ficou em silêncio na CPI da Covid no RN

Publicado em: 13/10/2021

O ex-ministro da Previdência, Carlos Gabas, atual secretário executivo do Consórcio Nordeste, revelou porque preferiu se manter em silêncio durante seu depoimento na CPI da Covid da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Em entrevista concedida ao programa Foro Moscow no youtube, Gabas disse que não aceitou ter sido “convocado como investigado”.

“Quando falaram da minha convocação, tinha entendido que seria como convidado, como testemunha. Quando vi que seria como investigado, vi que não era possível. Teve um processo, nós compramos e não foi entregue. Levei a denúncia para a Polícia e sou investigado?”, questionou o ex-ministro.

Ainda de acordo com Gabas, “há tentativa de politizar a questão, alguém está tentando se dar bem em cima dessa questão, levantar lebre, procurar chifre em cabeça de cavalo. Nós compramos, não entregamos, está sendo investigado pela polícia. Mas montaram um teatro, chamaram senador de fora. Nós somos os mais interessados em apurar e que o inheiro seja devolvido”.

Conforme o secretário executivo do Consórcio Nordeste, a expectativa ainda é de recuperar os R$ 48 milhões que foram gastos pelos Estados da região com respiradores que jamais chegaram aos hospitais. “Não quero aparecer, mídia, nem holofote. O Consórcio tem interesse que o dinheiro seja devolvido ao povo do Nordeste. Como me chamaram como investigado, tenho direito ao silêncio. Topo falar se tivessem me chamado como convidado, testemunha. Como investigado jamais. Não vamos politizar o assunto. É algo sério”, completou.

 

Grande Ponto

 




Faça o seu comentário