Após pressão de patrocinadores, Mauricio Souza é afastado de time de vôlei por comentário considerado homofóbico

Publicado em: 27/10/2021

                                              Foto: Divulgação/Estadão

 

Após pressão do patrocinadores, o Minas Tênis Clube decidiu afastar Maurício Souza depois do jogador fazer uma publicação considerada homofóbica no Dia das Crianças. A decisão tomada pela diretoria do time mineiro não é definitiva. O atleta poderá se retratar publicamente para continuar no time.

A Fiat e a Gerdau, principais patrocinadoras da equipe de vôlei do Minas, se manifestaram nesta terça-feira, 26, sobre as recentes declarações homofóbicas do jogador.

“Estamos atentos aos últimos acontecimentos envolvendo o time de vôlei Fiat Minas Gerdau e o jogador Maurício Souza, e portanto, cobrando as medidas cabíveis, de acordo com o nosso posicionamento inegociável diante do respeito à diversidade e à inclusão”, informou a montadora italiana por meio de suas páginas nas redes sociais.

A Gerdau, que também tem seu nome associado ao time, também repudiou as distintas formas de preconceito. “Repudiamos qualquer tipo de manifestação de cunho preconceituoso ou homofóbico. Já solicitamos a posição oficial do clube sobre as tratativas necessárias ao caso para adotar as medidas cabíveis, o mais breve possível. Reforçamos nosso compromisso com a diversidade e inclusão, um valor inegociável para a companhia”, informou a empresa.

Recentemente,  Maurício Souza criticou a história em quadrinhos do novo Super-homem beijando outro homem. “Ah é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar”, escreveu o jogador.

O jogador também criticou decisão da TV Globo de usar pronome neutro em suas novelas, reconhecendo pessoas que preferem não se identificar a um gênero específico.

A postagem repercutiu bastante. Douglas Souza, companheiro de Maurício na seleção, decidiu também entrar no debate. Sem citar o colega de profissão, o ponteiro celebrou a escolha da DC pela bissexualidade do super-homem.

Após a repercussão, Maurício usou as redes sociais de forma enigmática, sem dizer a quem se referia. “Hoje em dia o certo é errado e o errado é certo… Não se depender de mim. Se tem que escolher um lado eu fico do lado que eu acho certo! Fico com minhas crenças, valores e ideias”, escreveu.

 

Com informações de iG e Metrópoles

 




Faça o seu comentário