Caso dos R$ 5 milhões: Procurador de Contas conclui que Governo do RN não cometeu crime ao antecipar dinheiro

Publicado em: 28/08/2020

                                                  Ilustrativa

 

O procurador-geral do Ministério Público de Contas, Thiago Martins Guterrez, concluiu em parecer encaminhado ao conselheiro Gilberto Jales, do TCE, que não cabe citação pessoal do secretário de Saúde do RN, Cipriano Maia.

Para ele, com tudo que se tem apurado sobre o caso até o momento, não cabe apontar culpa sobre o representante do Estado do Rio Grande do Norte no rateio de R$ 48,7 milhões para compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste.

A respeito dos recursos antecipados e não entregues, o chefe do Ministério Público de Contas destaca que há investigações que se debruçam sobre o caso na seara criminal, realçando que o papel do TCE nesse caso é verificar se houve crime na antecipação dos recursos.

Blog do Dina – confira matéria na íntegra

https://www.blogdodina.com/2020/08/28/caso-dos-r-5-milhoes-chefe-do-ministerio-publico-de-contas-conclui-que-governo-do-rn-nao-cometeu-crime-ao-antecipar-dinheiro/

 

 




Faça o seu comentário