Carta aberta do amigo MARQUINHOS à população Parazienhense

Publicado em: 28/09/2020

Blog de Assis                               Ex-prefeito de Parazinho Marquinhos

 

Aos amigos de Parazinho,

 

Caros conterrâneos, é com imenso contentamento que esclareço a todos sobre a minha decisão de caminhar junto com Rita de Luzier nas eleições de 2020. Estou na vida pública desde 1999, sempre disposto a ajudar, de braços abertos e com amor, fazendo sempre o bem e tudo da melhor forma possível a todos que me intercedem, pois faço política com o coração!

Em cada casa de Parazinho, existe um pedaço do coração de Marquinhos. Desta forma, é de causar perplexidade as injustiças que venho sofrendo, por isso, senti a necessidade de me expressar e contar a verdade à população Parazinhense.

Em 2018, precisei me submeter a uma cirurgia e passei por alguns problemas de saúde, foi um momento bastante difícil e cheio de tribulações para mim e para a minha família. No qual, fiquei bastante debilitado, mas Deus sempre esteve comigo, me amparando e me restaurando e graças a ELE, estou vivo e sou um milagre do poder de Deus, tenham fé! Podemos todas as coisas naquele que nos fortalece.

Nesse mesmo ano, ocorreram as eleições suplementares no município, para os cargos de prefeito e vice-prefeito, e eu estava impossibilitado de concorrer ao pleito, tendo em vista meu estado de saúde naquela época. Mas o atual prefeito, veio em minha residência, juntamente com alguns vereadores, pedir para que eu desse o apoio a ele, deixei bem claro sobre o meu estado de saúde na época.

Mesmo assim, eu disse que poderia ajudar, pelo bem e pelo povo de Parazinho. Não poderia me dedicar totalmente, visto que ainda estava me recuperando dos problemas de saúde, mas tinha certeza que os amigos de Marquinhos iriam dar total apoio.

Apoio esse, que seria para pedir aos meus amigos que dessem o voto de confiança ao prefeito atual. Fizemos isso, sem exigir nada. Vendo que precisava muito de mim para conquistar o cargo, me pediu inúmeras vezes para eu concorrer na chapa, como vice-prefeito, pois sem mim, ele não conseguiria (palavras dele). Jamais impus ou exigi ser vice-prefeito, muito pelo contrário, foi muita insistência de todos. Pedindo orientação a Deus e entregando nas mãos DELE. Fiz isso pelo bem de Parazinho.

Ele conseguiu se eleger, com o meu apoio e com o apoio dos amigos de Marquinhos, pelo trabalho e reconhecimento que tenho nessa cidade, voto se conquista!

Após ele se tornar prefeito, veio a ingratidão. Jamais me procurou para saber meu estado de saúde ou para oferecer uma palavra de conforto, uma mão amiga. Antes de tudo, somos seres humanos e precisamos desse conforto. A política passa, mas os amigos ficam.

Conhecemos os verdadeiros amigos nessas situações, infelizmente. Não sabemos o dia de amanhã, o futuro pertence a Deus. Somos frágeis, somos pó. Não quero e nunca quis ser melhor do que ninguém.

Independente de política ou de qualquer outra coisa, cada ser humano tem uma missão e estamos nesse mundo para fazer o bem. Não devemos deixar o poder e a ganância falar mais alto, mas sim, devemos amar ao próximo. O nosso próximo é qualquer pessoa que necessita da nossa ajuda. Devemos seguir os ensinamentos de Jesus, “O meu mandamento é este: Amem-se uns aos outros como eu os amei.” João 15:12.

Como é de conhecimento de todos, fui excluído do grupo do atual prefeito de Parazinho, sem nenhum motivo, ele apenas me informou que eu estaria fora e que “ele não fazia política com o coração, e sim com a razão”. Eu jamais abandonei o grupo, fui eliminado, excluído.

E para minha tristeza, ele me disse que não queria chegar onde eu cheguei, não queria ficar na minha situação (palavras dele). Nessa época, eu ainda estava no pós-operatório, isso foi difícil e me fez ficar muito triste e ainda mais doente. Não foi uma decisão minha, eu não pedi para sair do grupo, eu fui excluído. Respeitei a decisão dele e segui o meu caminho, ajudando ao povo de Parazinho, como sempre fiz.

Após esses lamentáveis acontecimentos, as tribulações, ingratidão e injustiça vieram. Tentaram impedir meu direito de ser candidato, de forma injusta. Mas creio em um DEUS que é justo e sempre esteve ao lado de quem faz o bem. “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça.” Isaías 41:10

Desta forma, não precisei “passar por cima de ninguém” nem muito menos, “pegar carona” para chegar onde cheguei. Sempre fiz com amor e por amor ao povo de Parazinho. Não entrei na vida pública para me beneficiar ou pelo poder, muito pelo contrário, continuo ajudando ao povo, pois, creio que essa é a minha missão.

Essas coisas acontecem sempre de quem a gente menos espera, é triste, decepcionante. Dei a mão, mas no momento que mais precisei, recebi a ingratidão em troca.

Precisei me posicionar politicamente, isso não me faz pior e nem muito menos melhor do que ninguém. Sempre respeitei meus adversários políticos, ganhando ou perdendo. Da mesma forma, mereço ser respeitado pelo cidadão de bem que sou e pelo legado que deixei nessa cidade. Continuo sendo o mesmo Marquinhos de sempre.

Como qualquer cidadão, e pelo fato de vivermos em uma democracia, tenho direito ao voto e preciso me posicionar politicamente, pelo fato de ser um homem público e que sempre cumpri com os meus deveres de cidadão. Espero que todos os meus amigos, independente de bandeira partidária entendam.

Nunca fiz nenhum mal ao atual prefeito e respeito a sua decisão. Entretanto, por escolha dele, não poderemos mais caminhar juntos. Continuo ao lado do povo, pelo povo e para o povo. Isso é o que me motiva!

No mais, preciso continuar a minha história política, pois é isso que me faz feliz. Receber o abraço, o carinho, o sorriso no rosto e a palavra de conforto. Sempre fiz política com o coração e por amor.

Assim, estou aqui para o que der e vier, continuarei sendo a mesma pessoa, podem contar sempre comigo.

“EBENÉZER! – Até aqui nos ajudou o Senhor!” I Samuel 7.12

 

Um grande abraço,

Marquinhos

 




Faça o seu comentário